• amo medicina
  • Posts
  • A vida pulsante da Ginecologia e Obstetrícia 🤰

A vida pulsante da Ginecologia e Obstetrícia 🤰

Imagina uma profissão em que você pode começar o dia com uma consulta tranquila e terminar com um parto emocionante. 

A rotina do ginecologista-obstetra é assim: uma montanha-russa de experiências. Em clínicas, você terá mais controle sobre seus horários; nos hospitais, esteja pronto para a adrenalina das urgências.

Além disso, nunca falta trabalho para o profissional da GO. Seja em maternidades, UBS ou em ambulatórios, sempre haverá espaço para um profissional desta área. 

Sem contar que o valor dos plantões costuma ser bastante interessante, podendo chegar, em locais mais remotos, a R$4000. 

Ao atuar na atenção primária, o especialista pode ganhar uma faixa de R$150-200 por hora, isto significa que jornadas de 20h semanais rendem algo entre R$12.000 e R$16.000 (bruto) mensais para o GO.

Como é a especialização? 🎢

A especialidade tem 30.415 médicos, sendo uma das maiores do país. São 1.489 vagas de R1 em GO por ano, o que faz da área uma das 5 mais concorridas do Brasil.

O tempo de Residência Médica é de 3 anos e ela é de acesso direto. Devido à demanda, a maior parte dos serviços exige do R1 uma carga horária superior a 60 horas semanais.

No que diz respeito às subs, a GO é uma das mais ricas áreas da medicina. Aqui, o profissional pode se especializar em Mastologia, dedicando a vida para tratar cânceres de mama; ou seguir o caminho da Endocrinologia Ginecológica, atuando com hormonioterapia para mulheres trans, por exemplo.

Outras subáreas em alta envolvem:

  • Climatério e terapia de reposição hormonal - com mulheres de meia idade;

  • Parto humanizado - que tem se tornado cada vez mais comum, sendo ofertado inclusive pelo SUS;

  • Reprodução humana - fertilização em vitro, inseminação intrauterina;

  • Cirurgia robótica - tratamento de miomatose, endometriose, câncer colo uterino.

Vale a pena? 🌸

O mercado de GO é constante e vem só crescendo. A demanda pela especialidade é eterna, o que se transforma e se adapta é mais o tipo de tratamento que as mulheres tendem a buscar.

Vale dizer também que, devido ao alto custo, poucos montam seu próprio consultório logo no início. A maioria dos GOs atendem em clínicas compartilhadas e maternidades, mas também há forte presença em hospitais. 

Sem dúvidas, a GO é uma das áreas mais fascinantes da medicina, que permite oferecer saúde e qualidade de vida à mulher, seja no consultório, seja no centro cirúrgico. 

Join the conversation

or to participate.