• amo medicina
  • Posts
  • Mães na medicina: encontrando equilíbrio 🤰

Mães na medicina: encontrando equilíbrio 🤰

carreira

Escolher a medicina como carreira já é um gigante desafio de dedicação e comprometimento. Agora, imagine juntar maternidade à essa equação. 

Para as médicas que decidem embarcar nessa jornada dupla, o planejamento não é apenas uma opção, mas uma necessidade crítica

Vamos descomplicar um pouco essa conversa e trazer à luz algumas estratégias que podem ajudar.

Maternidade na residência, dá pra conciliar? 👶

A residência médica, como sabemos, é uma maratona de longas horas e dedicação intensa. Somando-se a isso a maternidade, a complexidade se multiplica

Vanessa do Nascimento, uma cirurgiã que se deparou com uma gravidez gemelar de risco, planejou trabalhar até as últimas semanas antes do parto. 

No entanto, a realidade trouxe outros planos: complicações de saúde a fizeram reavaliar suas capacidades e adaptar seu cronograma profissional drasticamente. 

Este exemplo ressalta a primeira grande lição: a flexibilidade é crucial. 

Os direitos da mãe-médica🤰

Renata Carneiro da Cruz, pediatra e mãe, destaca um problema significativo para as médicas que operam como Pessoa Jurídica (PJ): a falta de garantia dos direitos trabalhistas durante a licença. 

Isso implica que, sem um planejamento financeiro sólido e suporte institucional, muitas médicas podem enfrentar desafios significativos. 

Por isso, conhecer bem seus direitos e as políticas do local onde trabalha pode ser um divisor de águas.

A história de Caroline Oliveira, ginecologista e obstetra, ilustra bem a importância de uma rede de apoio eficaz. O sistema de apoio não é apenas um "plus", mas um componente essencial para sustentar a saúde mental e física das médicas. 

Iniciativas como salas de amamentação nos locais de trabalho, programas de apoio psicológico e comunidades de suporte entre colegas são recursos que podem e devem ser mais explorados.

Ganhar tempo com inteligência⏳

Após o nascimento de sua filha, Caroline teve que voltar ao trabalho em um mês devido às exigências financeiras de seu consultório privado. 

A proximidade de sua casa ao local de trabalho foi uma vantagem que ela pôde aproveitar. Este ponto levanta uma consideração vital: a logística do dia a dia importa

A localização do trabalho em relação ao lar, a disponibilidade de cuidados infantis confiáveis e a flexibilidade dos horários podem influenciar enormemente a capacidade de gerenciar as responsabilidades como mãe e médica.

Por fim, encarar a maternidade enquanto se constrói uma carreira médica é definitivamente desafiador, mas com a estrutura certa e um bom planejamento, é possível. 

E lembrem-se, ao melhorar as condições para as médicas mães, não só elas ganham, mas toda a estrutura de saúde, que se beneficia de profissionais felizes, saudáveis e mais produtivas.  

Join the conversation

or to participate.