Nosso sistema de saúde 🏥

transformação | por Gustavo Caetano Giavarini
Texto 2 de 3.

Como sabemos, a expansão urbana que já havia sido iniciada com a família real, agora se acelerara com a República e o novo motor econômico brasileiro: o café.

As oligarquias - principalmente paulistas - resolveram pôr em prática algumas ações para melhorar as condições de saúde no Estado.

As somas de: rápido crescimento populacional, desequilíbrio ambiental, urbanização e devastação das matas (para lavouras cafeeiras), provocaram surtos de malárias em diversas regiões. 🦠

Com a visão de que as epidemias eram um entrave ao desenvolvimento econômico, foi criado um complexo sistema de saúde. Em 7 de outubro de 1891, a primeira lei paulista da era republicana voltada para o tema reafirmou a obrigatoriedade da vacina antivariólica. 💉

Em 1900, foi criado o Laboratório do Instituto Butantan, que ocorrera, também, devido ao aparecimento da peste bubônica na cidade de Santos, em 1899.

Com receio da transformação em uma epidemia de grandes proporções - e as consequências econômicas e isso traria - sugeriu-se medidas profiláticas ante a possibilidade de novos surtos.

Um pouco mais tarde, mas também dotados dessa visão e daquele aroma, os Estados Unidos propuseram um projeto para erradicação da malária na América Latina com a borrifação de DDT. O governo americano insistiu no projeto humanitário e passou a doar o DDT.🪲

Quando teve seus interesses contrariados no campo dos medicamentos e conhecendo a dependência de DDT que havia sido criada, o USAID retirou a doação do DDT e fez uma proposta de venda dos produtos, que seriam transportados por navios americanos. 🤡

Acordo esse aceito apenas quando da ditadura militar.

Gustavo Caetano Giavarini é médico de formação. Formou-se em uma renomada instituição (Mackenzie do Paraná), entrou numa residência concorrida (ORL PUC-PR) e decidiu pivotar o caminho tradicional da medicina. Cursou MBA em Gestão, Inovação e Sistemas de Saúde (PUC-RS)

Trabalhou como sub-investigador clínico nas vacinas de Covid-19 e HIV (mentorado pelo então Presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia). Entrou no mercado de Health Techs como consultor médico, ajudou a fundar uma startup e hoje é Gerente Médico no maior plano de saúde de América Latina.

em uma escala de 0 a 10, qual é a probabilidade de você recomendar o amo medicina para um amigo ou colega?

seu feedback é muito importante para que possamos sempre melhorar nossos conteúdos.
1  |  2  |  3  |  4  |  5  |  6  |  7  |  8  |  9  |  10

Login or Subscribe to participate in polls.

Join the conversation

or to participate.